Menu

Title

Subtitle

Como Criar Um Blog Passo A Passo?


Como Elaborar Sua Marca Pessoal Na Web


A rotina de um autônomo com toda certeza tem vantagens, entretanto quem argumentou que é preciso abrir mão de alguma coisa para se formalizar? Ao entender os dados da mudança para microempreendedor individual (MEI), você poderá até se surpreender com outros privilégios que agregará à existência profissional. Ser dono do respectivo nariz, definir seus horários e o ritmo de trabalho parece excelente para você? E que tal acrescentar à relação o evento de ter liberdade pra tomar todas as decisões relacionadas à atividade exercida? Obviamente, essas são várias das razões que movem o vontade de largar o emprego e ter um negócio para chamar de teu. Diversos profissionais no mercado têm este perfil e veem na atividade autônoma quase uma vocação. São carpinteiros, artesãos, costureiros, alfaiates, cabeleireiros, pintores, mecânicos, padeiros, produtores de conteúdo, professores e tantos outros que trabalham por conta própria e várias vezes sozinhos. Uma característica marcante do profissional autônomo é que ele poderá exercer a tarefa informalmente.


É isso que o diferencia daqueles que se registram e passam a ser considerados como empresários individuais. Mais do que comprovar que essa é uma alternativa certa ou errada, o que nos propomos a esclarecer por este post é que ela não é necessária. Ou seja, você pode se formalizar e ainda assim conservar tudo aquilo que o leva a exercer tua atividade de forma autônoma. Você irá ver no decorrer deste texto que não é preciso, nem ao menos recomendável persistir pela informalidade e que a migração pra circunstância de MEI é a melhor escolha, em razão de agrega proveitos adicionais. Além das vantagens deste projeto, vamos falar bem como de dicas para concretizá-lo abordando as diferenças entre o trabalhador autônomo, liberal, MEI e microempresa.


Esclarecer como pagar INSS, fazer declaração de renda e emissão de nota fiscal, finalizando com as principais ferramentas úteis para a tua atividade. Quem domina não serão essas informações as responsáveis pelo seu negócio oferecer um salto, passando a outro patamar? 1 O que é o profissional autônomo? O que é o profissional autônomo?

  • Gasto de um vendedor
  • Cleide disse
  • 5 Evite os boatos
  • doze de junho de 2015 às 20:33

Um autônomo é aquele que desempenha atividade remunerada sem ter elo empregatício. Como cada profissional, ele tem sua área de atuação, que varia conforme seus conhecimentos e habilidades. Mas geralmente trabalha pela própria casa ou atende a domicílio, sem carteira assinada ou corporação constituída. Também não retém salário e mantém uma relação eventual com aquele que o contrata ou negocia com ele. Não se configurando a dependência do empregador. Ademais, o autônomo costuma estar acorrentado ao setor de prestação de serviços, embora possa trabalhar também como comerciante, na revenda de produtos.


Você, seus familiares e amigos certamente neste momento fizeram uso de seus serviços, pelo motivo de essa é uma atividade bastante antiga. Ainda desta forma, é enorme a quantidade de pessoas que procuram na internet por uma definição de autônomo, seu sentido e sinônimos. Uma possível desculpa para esta finalidade é que, dada a facilidade de formalização desde a formação do MEI, cada vez menos autônomos necessitam fazer divisão do dia a dia.


Gerando desconhecimento a respeito essa figura ainda importante para a nossa economia, porém que vai perdendo espaço. Embora haja registros a respeito da atividade agora na época do Império Romano (iniciado 27 anos antes de Cristo), foi pela Revolução Francesa, mais precisamente em março de 1791, que surgiu a primeira lei a consagrar a autonomia do serviço. Considerando toda pessoa como livre para fazer um negócio ou exercer profissão, arte ou ofício.


Passados 225 anos, claramente, o episódio é outro - todavia no Brasil foi um movimento recente que provocou a mais relevante das mudanças. Desde a publicação da Lei Complementar n.º 128, que desenvolveu a figura do microempreendedor individual em 2008, fica penoso achar causa plausível pra se preservar na informalidade.


É claro que você podes fazer o que em tão alto grau gosta, o que é respectivo do autônomo, no entanto corre um risco sem necessidade se exerce a tua profissão à margem da lei. E se a saúde lhe pregar uma peça? E se a mente lhe solicitar um descanso? Você se permitirá doar um tempo e abdicar da tua única fonte de renda, ainda que temporariamente? Pense nisso enquanto confere a seguir mais muitas excelentes razões pra se formalizar hoje mesmo.

Go Back

Comment

Blog Search

Blog Archive

Comments

There are currently no blog comments.